1 de agosto de 2010

Uma triste imagem da poluição causada pelas queimadas nos canaviais à oeste da cidade de José Bonifácio-SP, 30/07/10

Estas imagens foram captadas na tarde do dia 30.07.10 a oeste da cidade de José Bonifácio, SP.


Uma triste imagem porque causa danos à saúde das pessoas, mortes de animais silvestres, ao clima, a atmosfera, aquecimento global, ao solo, aos rios, enfim a toda biodiversidade.


Natureza: Algo que o mais humilde homem do campo sempre soube pela sua sabedoria natural de filhos da terra, que é dela que se origina a vida e ajudava a mantê-la, mas o homem ‘moderno’ enburreceu-se nesse sentido por causa da tecnologia fria e do dinheiro que nada irá valer diante de um mundo inóspito ao seres vivos.
A poluição que essas queimadas causam a pequena cidade rural de José Bonifácio (SP) e a tantas outras, pode ser comparada a uma grande cidade industrializada.
Nosso céu que era antes azul e dava-se para ver os vôos dos pássaros noturnos e os que iam em direção dos seus ninhos já se preparando para a noite. Agora vemos essa triste imagem semelhante ao inferno: Um horizonte negro e avermelhado.


Leis existem e são bem claras, basta ler o art. 225 da Constituição Brasileira, Lei da Precaução, a lei da natureza.


Somos um país que não respeitamos as nossas próprias Leis, vivemos numa ditadura da omissão...


Clique sobre a imagem para ve-la no tamanho grande:
Fotos: Rivaldo R.Ribeiro






















As próximas imagens são assustadoras, pois mostram no horizonte uma mancha negra de gases tóxicos que se formou na atmosfera após as queimadas, que poderá causar chuvas ácidas com danos a outras culturas e a vegetação da região e dizem os cientistas a muitos quilômetros da sua origem.
Quantos animais  mortos? Quantos animais feridos e sofrendo por causa das queimaduras? Eu não compreendo o porquê disso, a inteligência humana não existe mais, voltamos a ser bárbaros?

As imagens estão escuras, pois a noite já chegava, e o que dominava era o cheiro ardido da fumaça e o silencio da morte da natureza.



O crime já foi cometido, mesmo que ele se interrompa em 2017.
Postar um comentário