9 de março de 2011

V I O L Ê N C I A

Como é alimentada a violência no Rio e em outras partes do Brasil?

Seriam as drogas o principal alimento da violência? Combater as drogas é cortar os galhos da árvore e permitir que eles brotem ainda mais verdes e fortes.

Seria uma grande hipocrisia admitir isso.

É mais cômodo para uma sociedade egoísta que paga salário de fome a sua empregada doméstica o mesmo valor que paga num litro de bebida fina.

Que consome caviar sem imaginar quem os serve muitas vezes enfrentam dificuldades gigantescas para sobreviver: com um sistema de saúde doente cheio de pessoas amontoadas nos corredores dos hospitais e ainda se dão por satisfeitas nessa condição, mesmo sendo atendidas nas macas e muitas vezes no chão.

Levantam de madrugada e viajam quilometros até o seu trabalho. Sofrem com enchentes, desmoronamentos e tantas infinitas dificuldades. Uma rotina que atesta o pacifismo deste povo.

Imaginem uma madame estressada que sempre anda de carro de luxo dentro de um ônibus!! Ficaria histérica. ..

Uma sociedade que grita por justiça mais não a pratica...

Convenhamos quem alimenta a violência? No final desse fio estão as drogas, mas antes, vem a fome, o analfabetismo, a cultura do consumismo, ao desmonte da religiosidade pelos meios de comunicação, o terrível mau exemplo da corrupção escancarada dos políticos que levam a todos nós a falta de esperança de um país justo.

Um jovem nascido nesses bolsões de pobreza são presas fáceis do mundo do crime, ficam entre a cruz e a espada: ou morrem de fome, tráfico de drogas, ou se sujeitam ao trabalho escravo que a nossa sociedade submetem seus trabalhadores menos afortunados.



Postar um comentário