4 de novembro de 2012

Quem Ganha Com Esta Eleição?

João Fidélis de Campos Filho

Muitas especulações estão surgindo após a divulgação dos resultados das eleições municipais. Alguns analistas já fazem previsões de quem sai fortalecido com esta eleição e quais serão os possíveis candidatos a governador e presidente do país. A primeira vista o enfraquecimento de José Serra no PSDB amplia as chances de Aécio Neves ser o indicado do partido já que seu candidato à prefeitura de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, venceu no primeiro turno. Aécio está montando sua estratégia de alianças e em suas andanças pelo país procura atrair apoios ao seu projeto político. Sua recente cartada foi tentar uma composição com o governador (e também postulante à presidência) Eduardo Campos. Governador de Pernambuco, Campos acumula uma enorme popularidade e também tem sido citado como um forte concorrente de Dilma. Seu partido o PSB foi o que mais cresceu com as eleições municipais, conquistando 442 prefeituras. E este fato somado ao sucesso de seu governo em Pernambuco e o crescimento de sua liderança no nordeste, o coloca como uma ameaça às pretensões de Aécio Neves.

Aécio ou Campos terá muito trabalho pela frente porque a popularidade de Dilma continua nas alturas, reflexão da calmaria econômica do Brasil e da manutenção dos programas sociais, com o Bolsa-Família e afins.

Dizem que Kassab perdeu força porque apoiou José Serra. Também sua gestão não foi bem avaliada pela população da capital e isto acabou prejudicando a campanha de Serra. Seu partido o PSD cresceu, mas ainda é considerado pequeno.

O DEM perdeu muitas prefeituras e encolheu mais um pouco, contudo elegeu ACM Neto em Salvador.

Depreende-se a partir do resultado deste pleito que o povo em sua maioria votou em nomes e reelegeu os que consideraram ter feito uma gestão positiva, deixando de lado as siglas partidárias. A eliminação dos candidatos ficha suja também contribuiu para uma melhoria do nível ético destas eleições.

Com a vitória de Fernando Haddad o PT cresceu em São Paulo e passa a aspirar cadeira de Geraldo Alkmin em 2014. É claro que terá que encontrar um candidato livre das pressões políticas advindas do julgamento do mensalão, mas o partido conta com dois cabos eleitorais de peso, que são Lula e Dilma. Dizem até que Lula poderia topar esta empreitada, no entanto de acordo com informações do partido isto é pura boataria.

Em Votuporanga a aprovação quase unanime da gestão Juninho Marão se refletiu na grande votação que recebeu a chapa Juninho/Waldecy Bortoloti. O município sai fortalecido com esta eleição e demonstra um inequívoco apoio ao modelo administrativo que vem sendo implantado nos últimos anos. A liderança política fica consolidada, com a união de forças, como o Deputado Federal João Dado, o Deputado Estadual Carlos Pignatari, entre outros líderes importantes que estiveram do lado de Juninho/Waldecy. Dizem que os planos do prefeito reeleito são ambiciosos, mas não poderiam ser diferentes, pois ele é tido com um visionário e já demonstrou ser um trabalhador incansável pelas causa de Votuporanga.

João Fidélis de Campos Filho-Cirurgião-Dentista
Votuporanga-SP
Postar um comentário