8 de setembro de 2012

QUEIMADA E POLUIÇÃO EM JOSÉ BONIFACIO-SP, 06/09/2012

Na tarde de 06 de setembro de 2012 notei uma coluna espessa de fumaça  a leste da cidade de José Bonifácio-SP.  A ilusão ótica nos levava a crer que o incêndio ocorria próxima a Rodovia BR 153.
Segui por uma estrada de terra e descobri que a queimada ficava bem mais distante do que imaginava. 
Até onde consegui chegar, a estrada tinha em toda a sua extensão plantações de canaviais a perder de vista. O ar estava poluído e denso, fuligens caiam como chuva. Não havia dúvida, a queimada foi num canavial. 





Dá um frio da barriga atravessar essa rodovia nesse horário: 18 horas. 

 
Com a baixa umidade do ar registrada durante quase 60 dias e a estiagem, os canaviais se tornam de fácil combustão. 
É um incêndio sem controle, pois as labaredas vem rápidas destruindo e matando animais em questão de minutos. Portanto na questão ambiental esse tipo de cultura será sempre execessivamente nociva. 
  




 O gavião carcará esperava numa arvore pelas vitimas do fogo....

                                                

A cidade de José Bonifácio-SP situada na região de São José do Rio Preto, estava nesse dia(06/09/2012)com 18% de umidade do ar SIGAM/SMA/CETESB

Nas fotos abaixo mostramos a cidade sufocada com a poluição criminosa vinda dos campos. 
Com a umidade do ar nesse ponto crítico, somando com a poluição do ar natural nesses tempos de estiagem, as fuligens, material particulado vindo das queimadas, formam todas as condições negativas que causam graves problemas de saúde a população.

Ontem dia 08/09/2012 a umidade do ar chegou a ponto crítico e assustador: 13%.

Qual seria a causa disso? Desmatamento sem controle, queimadas agrículas. O desmatamento que ocorre em todo o Brasil usando em muitos casos o fogo para destruir as florestas. A arborização das cidades estão precárias e com podas de forma incorreta.  O que estamos vendo já é um abiente inóspito para o ser humano e todo ecossistema.  





VEJA NO LINK COMPOSIÇÃO FISICA E QUIMICA NA FUMAÇA DAS QUEIMADAS :



Postar um comentário